BRASILFAMOSOS

Delegacia de Crimes Raciais Investiga Mãe de Larissa Manoela por Possível Crime de Intolerância Religiosa

Inquérito Aberto para Analisar Uso de Termo Discriminatório em Mensagem da Mãe de Atriz.

Comissão Aponta que Mensagem Extrapolou Limites da Liberdade de Expressão e Configura Crime de Racismo

Na terça-feira, dia 22, a Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi) deu início a um inquérito para investigar uma mensagem enviada por Silvana Taques, mãe da atriz Larissa Manoela, que levanta a suspeita de prática de um crime relacionado à intolerância religiosa. A investigação tem como foco o uso do termo “família macumbeira” por parte de Silvana ao se referir aos pais de André Luiz Frambach, noivo da atriz. As informações foram divulgadas pelo portal G1.

A Mensagem que Desencadeou a Investigação

O inquérito foi instaurado após a revelação de uma mensagem enviada por Silvana Taques para sua filha Larissa Manoela. A mensagem, datada de dezembro de 2022, contém o seguinte trecho: “Esqueci de te desejar… que você tenha um ótimo natal aí com todos os guias dessa família macumbeira. kkkkkk”. O conteúdo completo foi revelado por Lucas Pasin, do UOL, após ter sido inicialmente apresentado de forma parcial no programa “Fantástico”.

Larissa Manoela mãe, inquerito.
(Foto: Instagram)

Racismo Contemporâneo e Intolerância Religiosa

De acordo com a comissão da Decradi que está cuidando do caso, a utilização do termo discriminatório e ofensivo por parte de Silvana Taques não se enquadra apenas como uma manifestação de ideias, mas sim como um ato que ultrapassa os limites da liberdade de expressão. A mensagem é considerada um insulto, uma ofensa e um estímulo à intolerância religiosa e ao ódio direcionado às religiões de matriz africana.

A comissão enfatiza que atos como este, que visam propagar o ódio público baseado em motivações subalternas, são formas contemporâneas de racismo que atentam contra a dignidade da pessoa humana e seus direitos fundamentais. Portanto, a mensagem enviada pela mãe de Larissa Manoela se configura como um possível crime de racismo, merecendo investigação aprofundada e possível enquadramento legal.

A investigação está em andamento, e a Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância busca esclarecer os fatos e determinar se houve de fato a prática de crime por parte de Silvana Taques. O caso chama atenção para a importância de combater a intolerância religiosa e promover a conscientização sobre o respeito à diversidade e à liberdade de crença.

Vitor Pavanelli

Jornalista - Sócio-Proprietário. contatovitorpavanelli@outlook.com

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo