BRASIL

Avô de Agenor Tupinambá é responsável pelo desmatamento da Amazônia segundo a Intercepet

Agropecuaristas da região metropolitana são apontados como principais responsáveis pela destruição da floresta

familia de agenor tupinambá
Foto: Instagram – Agenor

A cidade de Manaus, localizada no coração da Floresta Amazônica, tem enfrentado um sério problema nos últimos meses. Uma densa camada de fumaça tem encoberto a região desde outubro, trazendo graves consequências para a saúde pública e o meio ambiente. O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) aponta o desmatamento realizado por agropecuaristas na região metropolitana como uma das principais causas desse cenário alarmante.

Família envolvida no desmatamento amazônico é exposta pelo site Intercept

Uma investigação do site Intercept revelou que a família de Agenor Tupinambá, conhecido como o influenciador da capivara Filó, está entre as maiores responsáveis pelo desmatamento da floresta amazônica. Entre os desmatadores identificados em Autazes, destaca-se Elmar Cavalcante Tupinambá, multado em fevereiro de 2022 pelo Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas. As multas aplicadas a ele somam mais de R$ 1,2 milhão, devido à destruição ou danificação de mais de 240 hectares de floresta nativa às margens do Rio Paraná Madeirinha e do Lago Imbaúba. Sozinho, ele foi responsável por 42% do desmatamento registrado no município nas últimas duas décadas, segundo dados disponíveis nos sistemas públicos de consulta do Ibama e do IPAAM.

Implicações para a saúde pública e o meio ambiente preocupam as autoridades

A constante fumaça que encobre Manaus traz implicações alarmantes tanto para a saúde pública quanto para o meio ambiente. Com a queima de grandes áreas de floresta, liberando gases poluentes e partículas nocivas, a qualidade do ar é fortemente prejudicada. Isso resulta em problemas respiratórios, principalmente em crianças, idosos e pessoas com doenças pré-existentes. Além disso, a destruição da floresta afeta diretamente o equilíbrio ecológico, comprometendo a biodiversidade e contribuindo para o aquecimento global.

Combate ao desmatamento se faz urgente e necessário

Diante dessa grave situação, torna-se cada vez mais urgente tomar medidas efetivas para combater o desmatamento na Amazônia e evitar impactos negativos irreversíveis. É imprescindível que as autoridades intensifiquem a fiscalização e a aplicação de multas, como forma de desencorajar as ações ilegais que destroem nossa rica floresta. Além disso, é fundamental investir em alternativas sustentáveis para a agropecuária, promovendo a preservação ambiental e o desenvolvimento socioeconômico.

A população precisa estar informada e engajada nessa luta pelo futuro da Amazônia e do planeta como um todo. A conscientização sobre a importância da preservação e a cobrança por ações rigorosas são essenciais para garantir a proteção de um dos maiores tesouros naturais do mundo.

Vitor Pavanelli

Jornalista - Sócio-Proprietário. contatovitorpavanelli@outlook.com

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo